Decorreu, no dia 2 de Outubro, o primeiro encontro da Federação Portuguesa de Tai Chi e Chi Kung Terapêuticos (FPTCT). Para além de ter sido uma primeira apresentação pública da nossa Federação, foi também um momento de festa e de celebração destas práticas que tanto nos entusiasmam.
Foi um dia de prática e aprendizagem, um dia de convívio e de alegria e de esclarecimentos entre todas as Associações que compõem esta Federação.
Estamos todos de parabéns pois teve um sucesso bastante para além do esperado.

  • Caminho Natural

  • Associação Profissional de Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa

  • Associação Profissional de Chi Kung e Tai Chi Terapêutico

  • Associação Portuguesa de Artes da Saúde Integrais

Foram mais de 50 os participantes que compareceram e que durante a manhã de Domingo ouviram uma apresentação geral sobre as Associações que neste momento fazem parte desta Federação. Foram quatro que fizeram uma pequena “palestra” sobre os seus vários métodos e objectivos.

A Caminho Natural, focada na divulgação das práticas terapêuticas e no Taijiquan do Mestre Wu Xuan, que reside em Portugal há mais de vinte anos; a Associação Profissional de Chi Kung e Tai Chi Terapêutico que se destina a apoiar o profissional de Chi Kung e Tai Chi terapêuticos e a divulgar e promover estas práticas na sociedade ; a Associação Portuguesa de Artes da Saúde Integrais, que promove o Luohan Chi Kung do sistema Choy Lee Fut e o autêntico Tai Chi da família Yang; e a Associação Profissional de Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa, divulgando a formação e sistemas que ensina de Tai Chi e Chi Kung e a sua utilidade na prescrição terapêutica dos mesmos. Todas se revezaram para apresentar as suas práticas e objectivos, em sessões que capturaram o interesse e o entusiasmo dos presentes.

Mas o encontro continuou com uma vertente eminentemente prática, com cada associação a dispor de cerca de 30 minutos para uma aula de apresentação, que permitiu que os participantes pudessem tomar um contacto mais prático e directo com essas práticas.

Assim, Sónia Malaquias e José de Freitas, da Caminho Natural, apresentaram, respectivamente, a forma principal de Chi Kung Shi Sui Nei Kung, do Mestre Wu, e uma secção de uma forma combinada de Tai Chi e Kungfu do Mestre Wu Xuan, o Punho das 100 Flores, representativa de parte do currículo deste Mestre.

Nuno Santos, da APAMTC, levou os presentes a uma série de exercícios de Chi Kung focados nos membros superiores e em induzir um relaxamento profundo, muito útil para terapeutas que trabalhem com massagem ou acupunctura. Deolinda Fernandes, da mesma Associação, completou a sessão com a apresentação de alguns exercícios de Tai Chi Chi Kung do sistema dos 18 movimentos que apelavam ao relaxamento, à respiração e à concentração e tranquilidade da mente.

Lúcia Borges, da APCKTT, criou um verdadeiro “círculo de chi kung e amizade”, que deixou os participantes bem soltos no seu corpo e na sua mente, com exercícios de Tai Chi Chi Kung.

Finalmente, José Grilo, da APASI, começou por apresentar exercícios de Chi Kung designados por “Sanbao” e que trabalham os três tesouros da medicina tradicional chinesa (Jing – essência; Chi – respiração; Shen – espírito), passando depois para uma sequência de 8 movimentos extraídos da forma de 85 de Yang Tai Chi.

Toda esta parte da apresentação foi à imagem do que a nossa Federação pretende para os seus associados, e para todos os praticantes de Tai Chi e Chi Kung espalhados pelo nosso país: um momento de pausa numa vida agitada, moderna, stressante, um momento de convívio, mas também de aprendizagem e de contacto com outros estilos e métodos e maneiras de se mover - para aqueles que já eram praticantes de algum estilo - enfim, um momento de “inclusão”, e não de divisão.

Devemos um agradecimento especial à ESMTC - Escola de Medicina Tradicional Chinesa, que disponibilizou as suas instalações, e em particular o seu bonito jardim e o seu pavilhão desportivo, que foram o local ideal para conduzir este encontro.

No segmento final da apresentação, os associados e os membros da Direcção da Federação reuniram-se na sala Tao da Escola, para uma mesa redonda de “esclarecimento” às dúvidas quanto à natureza da FPTCT e sua linha de ação, e debate sobre os temas de interesse dos associados, nomeadamente a sua situação legal, direitos e obrigações.